Tecnologia

Jogadores russos estão correndo para evitar uma “guerra” nuclear

Em uma sala estilizada como um bunker nuclear da era soviética, um casal russo está correndo para evitar um ataque catastrófico contra os Estados Unidos.

O trabalho deles – a última mania em Moscou – é encontrar os códigos para disparar armas nucleares e desativar um botão vermelho escondido que já foi pressionado por um general russo maluco.

É uma fantasia completa; simplesmente um jogo interativo hospedado em um prédio no antigo distrito industrial da cidade, aludindo às preocupações da Guerra Fria.

Mas nas atuais tensões com a Rússia, onde um potencial confronto nuclear com o Ocidente ressurgiu, isso parece um pouco preocupante.

Um louco general russo apertou o botão nuclear - e os jogadores devem impedir que os mísseis sejam disparados

“Estou preocupado porque os dois lados são muito estúpidos”, disse Maxim Motin, um russo que acabou de terminar o Red Button Quest.

“Eu sei que pessoas normais em todo o mundo não querem nenhuma guerra”, acrescentou.

Uma nação se preparando para um conflito

Mas as autoridades russas estão preparando a nação para a possibilidade de conflito, alimentando temores arraigados de um impasse com o Ocidente, o antigo rival da Rússia na Guerra Fria.

A televisão russa transmite massivos exercícios de treinamento, dos quais participam até 40 milhões de pessoas em todo o país. Ele foi projetado para preparar uma resposta, afirma o governo, a um ataque químico ou nuclear.

O Ministério de Situações de Emergência da Rússia publicou esta foto de um exercício de defesa civil em todo o país

O filme mostra trabalhadores do serviço de emergência em trajes de proteção e máscaras de gás realizando uma tentativa de defesa civil, a maior do gênero desde o colapso da União Soviética. Isso sugere que o Kremlin deseja que os russos levem muito a sério a ameaça de guerra.

Claro, o conflito total entre a Rússia e o Ocidente permanece altamente improvável.

Analistas dizem que o princípio da destruição mútua assegurada – ou MAD – continua a agir como um impedimento, como fez durante a Guerra Fria.

A Lituânia publica um manual sobre o que fazer em caso de invasão pela Rússia

No entanto, com o aumento das tensões na Síria, Ucrânia e países bálticos, analistas dizem que o leve risco de contato, mal-entendido e escalada entre as superpotências nucleares se tornou muito real.

“Não acho provável uma guerra nuclear”, disse Fyodor Lukyanov, editor do Russia in Global Affairs, um conhecido jornal de política externa.

“Mas quando duas superpotências nucleares operam com suas máquinas militares na mesma área, muito próximas uma da outra e não devidamente coordenadas, qualquer coisa não intencional pode acontecer”, disse a CNN à CNN.

O Kremlin está alimentando temores

Esse é um risco que o Kremlin parece disposto a correr, e a televisão estatal levantou uma retórica dura nas últimas semanas.

Em seu principal programa jornalístico, o principal apresentador de notícias do Estado russo, Dmitry Kisiev – apelidado de principal propagandista do Kremlin pelos críticos – emitiu recentemente um severo alerta de uma guerra global caso as forças russas e americanas colidam na Síria.

“O comportamento brutal em relação à Rússia pode ser nuclear”, disse ele.

Rússia, os EUA estão passando pela Guerra Fria para um conflito imprevisível

O ministério da defesa da Rússia também revelou detalhes sobre a adição do mais recente ICBM ao arsenal nuclear.

Satanás 2, como você sabe, será a arma mais destrutiva do mundo, garantindo à Rússia um lugar na vanguarda do poder nuclear.

É uma visão apocalíptica que adiciona outro senso de realismo à aventura de fantasia jogada pelos jogadores em Moscou.

“Eu sei que agora nas escolas da Rússia as crianças ouvem que nosso principal inimigo são os Estados Unidos”, disse Alisa Sokoleva, outra jogadora de Moscou.

“Mas parece engraçado para mim e tenho certeza absoluta de que a guerra é impossível”, acrescenta ela.

Os jogadores nas missões - fingindo ser uma equipe de operações especiais - são os únicos que podem evitar uma guerra

Depois de retornar ao falso bunker da Guerra Fria, os jogadores russos decifraram os códigos de lançamento e desativaram o lançamento do foguete. Parece que os Estados Unidos mais uma vez foram salvos desse ataque nuclear russo virtual.

Esperançosamente, o mundo real também será poupado de tal confronto.

Leave a Comment