Notícias Mundo

A agenda econômica de Biden depende de vontade, não de detalhes

Mas seu destino depende de considerações mais instintivas. A capacidade do novo presidente de levar seus enormes planos à Câmara e ao Senado não afetará os níveis exatos de novos subsídios para creches ou as previsões de receita do Escritório de Orçamento do Congresso.

“É um embelezamento”, observou Ben Nelson, ex-senador democrata de Nebraska que viveu uma campanha legislativa comparável. “As condições raramente matam o negócio. Tudo se resume à vontade.

Ou seja, a vontade de jogadores decisivos de agir de acordo com suas crenças quando os ventos do lado político aumentam. Os detalhes que emergem dos tediosos mercados de portas fechadas acabam em grande parte como justificativas ou desculpas.

Atualmente, os holofotes estão brilhando mais fortemente sobre os 11 senadores republicanos, cujos votos Biden deve superar a obstrução de seu compromisso de US $ 1,2 trilhão com os democratas sobre infraestrutura física. Sua vontade de concluir este tratado entre os partidos reflete o amplo apelo político de modernizar as estradas, pontes e redes de banda larga dos Estados Unidos.

Após a votação final, será que o medo de ataques por parte de eleitores conservadores, colegas e da mídia terá maior peso? Onze hesitações – sobre fontes potenciais de receita e a confirmação anterior de Biden de que seu acordo facilitará a aprovação de um projeto de lei maior, a ser aprovado apenas pelos votos democratas.

“Idiotas úteis para a esquerda”, zombou deles a apresentadora da Fox News, Laura Ingraham, no Twitter na semana passada. Quando o líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, começou a debater o acordo, todos os 11 votaram ‘não’.

Mas eles ainda não pararam de trabalhar. Conforme as negociações continuam, Schumer planeja realizar outra votação na próxima semana.

O negócio também testará a determinação do líder da minoria no Senado, Mitch McConnell. Ao reunir seu partido na eleição de meio de mandato de 2022, o republicano de Kentucky declarou sua completa oposição às prioridades de seu ex-colega no Senado da Casa Branca.

Mas a estrada que bloqueia a oposição é mais arriscada do que era quando McConnell uniu os republicanos contra o plano nacional de saúde do primeiro presidente negro dos Estados Unidos há vários anos. Biden e seu programa de infraestrutura oferecem metas políticas menores.

Poucos duvidam que McConnell poderia retirar republicanos suficientes para afundar um pacote, se ele estivesse determinado a fazê-lo. Nelson, entre os outros democratas, espera que ele tente.

O líder do GOP não sinalizou tanto até agora, ao invés disso, ele expressou paciência enquanto as conversas se arrastam. Um conselheiro de longa data disse à CNN que McConnell não gostaria de minar membros comprometidos de sua conferência.

Desafios democráticos

Os progressistas democratas precisam enfrentar seus instintos.

Ansiosos por retomar o poder este ano, eles querem embalar um projeto mais caro, exclusivo para os democratas, com uma grande expansão do Medicare, reforma da imigração e, possivelmente, até votar “infraestrutura”.

Seu teste é manter a disciplina para governar quando a amplitude de seus planos atinge os limites da unidade democrática. Em um partido que ainda inclui membros moderados a conservadores, eles precisam de quase unanimidade para fazer qualquer coisa.

Algumas vozes importantes, como o autoproclamado democrata socialista Bernie Sanders, mostraram pragmatismo. Após o primeiro pedido de um pacote democrata de US $ 6 trilhões, Sanders rapidamente adotou o consenso de US $ 3,5 trilhões entre os líderes do partido.

A vitória exigirá que outros sigam seu exemplo. Os liberais da Câmara que consideram o projeto bipartidário inadequado teriam de votá-lo ou arriscaria tirar Biden de seu equilíbrio legislativo.

Os democratas mais conservadores enfrentam pressões cruzadas semelhantes.

Em novembro passado, os eleitores do senador Joe Manchin da Virgínia Ocidental apoiaram o ex-presidente Donald Trump sobre o caso Biden em mais de 30 pontos percentuais. Os esforços para combater a mudança climática em uma Lei Somente para os Democratas visam acelerar o colapso do carvão, a principal indústria estatal como fonte de energia dos Estados Unidos.

No entanto, West Virginia é um dos estados mais pobres. Doações para famílias em dificuldades no programa Biden trariam benefícios significativos para seus residentes.

Manchin vai devorar a agenda econômica de Biden para preservar sua reputação individualista politicamente valiosa? Ele ignorou a Lei Covid Aid de US $ 1,9 trilhão, que também exigia todos os 50 democratas do Senado.

A Casa Branca e os líderes do partido duvidam de seu pacote de infraestrutura de duas partes. Mas eles não podem ter certeza.

Em 2009, Nelson estava na mesma posição que o Senado considerou um projeto de lei acessível. O então presidente Barack Obama precisava de todos os democratas.

Os moderados de Nebraska e outros que impediram concessões forçadas. Mas, no final, Obama conquistou todos os votos.

“Você quer meio pão ou não um pão?” – argumentou o ex-senador, autor do próximo livro “Morte do Senado”.

O pão, que ficou conhecido como Obamacare, veio apenas porque seu homônimo se recusou a parar de pressionar por um plano nacional de saúde abrangente. Diante da intensa resistência, alguns conselheiros de Obama sugeriram recuar para uma meta menor e mais fácil de alcançar.

Os próximos meses testarão a vontade de Biden de fazer o mesmo. Ele ainda não se retirou.

Leave a Comment